22.00€ 19.80 
Titulo As Minhas Alegrias Terríveis - Memórias Completas
Autor Enzo Ferrari
Colecção
Memórias
Género
Memórias
Proposto por
Nelson Louro e Hugo Xavier
Editor
Pedro Bernardo
Formato
15,5x23,5 cm
N.º Páginas
328
Data
Novembro de 2016
ISBN
978-989-99454-8-7
A autobiografia do homem que criou um ícone de excelência mecânica e luxo.
Edição enriquecida com mais de 100 ilustrações a cores e a preto e branco.

Um texto em registo memorialístico escrito pelo carismático fundador da mítica escuderia. Estas «Memórias» são, por um lado, um retrato multifacetado, repleto de episódios e personagens de relevância histórica, social, política e desportiva que interessarão certamente a vários públicos. Por outro, são um relato muito interessante de uma Itália industrial do período anterior e posterior às duas guerras mundiais, mas, também, uma história do automóvel em Itália (e no mundo) e de que forma as corridas de automóveis contribuíram para introduzir e aperfeiçoar inovações que mais tarde passaram a integrar os modelos de fábrica, como se aquelas fossem um laboratório para o desenvolvimento dos
carros feitos em série. E é, ainda, um conjunto de factos, feitios e características dos grandes pilotos de corrida ao longo de muitas décadas.

Esta edição teve por base o texto publicado em 1964, dois anos depois da primeira edição. Inclui, também, um texto que inicialmente Ferrari publicou como capítulo, o segundo, desta obra – Piloti, che gente – e que o próprio, anos mais tarde, ampliou e transformou num outro livro, mantendo o título
do capítulo, e que estende as suas memórias até aos anos 80.

«Provavelmente, não haverá no mundo outro nome que signifique assim tanto, e tão diferentes coisas, para tantas e tão diferentes pessoas. Para alguns, este nome significa orgulho de posse, para outros talvez confiança na perfeição, para os vossos concorrentes medo e inquietação, para outros, ainda,
prazer de conduzir. Em qualquer caso, não existe no mundo outro carro que entusiasme tanto os pilotos como os espectadores, como o seu.» Carta enviada a Enzo Ferrari por dois jovens americanos
«Enzo Ferrari, criador da marca que ainda hoje ostenta o seu nome é um ícone tão grande como os carros que produziu.» La Stampa
ENZO FERRARI (1898-1988) nasceu em Modena, numa família de origens humildes. Com uma infância difícil, e pouca instrução, cedo conheceu a tragédia, pois o pai e o irmão morreram no mesmo ano, em 1916, de pneumonia. Aos 10 anos, o pai levara-o a ver uma prova de automobilismo, o Circuito de Bolonha, o que despertou um fascínio poderoso no jovem Ferrari. Na Grande Guerra, fez
tropa no ramo de artilharia. No final do conflito, viu-se na contingência de ter de arranjar emprego. Tentou a FIAT, em vão, e acabou por se conseguir empregar como piloto de teste da CMN. Começou aqui a sua carreira fulgurante no ramo da indústria automóvel e nas corridas, em especial. Durante duas décadas, teve uma ligação estreita com a Alfa Romeo, como piloto e director desportivo. Uma divergência de opiniões leva-o a abandonar a Alfa Romeo e, mais tarde, a criar a sua escuderia mítica. O seu trabalho de décadas transformou a Ferrari num símbolo ímpar de excelência mecânica e, depois, do luxo.
Sem informação.
Sem informação
Venha construir esta editora connosco