15.90€ 14.31 
Titulo A Preto & Branco
Autores Cláudia Clemente, Luís Manuel Gaspar - Edgar Pêra, Sérgio Condeço - Cristina Troufa, Bruno Leal - Ricardo Castro, Susana Villar
Colecção
Fora de Série
Género
Álbum
Proposto por
Cláudia Clemente
Editor
Hugo Xavier
Formato
16,5x16,5cm
N.º Páginas
96
Data
Abril ( Maio de 2018
ISBN
978-989-99721-9-3
Notas
Um livro de pequenos contos ilustrados e ilustrando a vida «a preto & branco».
Projecto em que se cruzam as palavras de Cláudia Clemente e as imagens de vários artistas dos mais diversos quadrantes.
Cláudia Clemente, cujos anteriores livros de contos foram louvados pela crítica como uma pedrada no charco da literatura portuguesa, regressa com um livro de contos carregado de imagens fortes e momentos cruciais em dias triviais.
Cada artista ilustrou um dos contos dando imagem à imagem, marcando a preto o universo branco.
Projecto colectivo que junta textos e imagens de:
CLÁUDIA CLEMENTE estudou arquitectura e licenciou-se na FAUP em 1995, na sua cidade natal; estudou cinema em Lisboa e em Barcelona. Publicou o seu primeiro livro de contos, O Caderno Negro em 2003.
Concluiu o curso de Escrita de Argumentos para Longas-metragens da Gulbenkian, em parceria com a London Film School, em 2006 e o curso de cinema na Restart, em 2007.
Foi responsável pelos argumentos, storyboards, realização, direcção de arte, montagem e (na maioria dos casos) produção da maioria dos seus próprios filmes. Estes já foram exibidos em Portugal, no Brasil, no Uruguai, na Índia, em Cuba e em Itália, tendo sido premiados em diversos festivais.
Em Novembro de 2010, deu à estampa A Fábrica da Noite, o seu segundo livro de contos.
Ganhou o "Grande Prémio de Teatro 2011" atribuído por SPAutores/Teatro Aberto, com a obra Londres, que se estreou no Teatro Aberto a 5 de Julho de 2012, com encenação de João Lourenço, e com Carla Maciel na interpretação.
Em Setembro de 2014 editou A casa azul, o seu primeiro romance. Este livro foi finalista do Prémio Literário Correntes d'Escritas 2016 e do prémio Livro do Ano da Time Out. Foi adaptado a telefilme para a RTP pela própria autora.

BRUNO LEAL nasceu em Lisboa, em 1982. Estudou artes plásticas no Ar.co – Centro de Arte e Comunicação Visual e Cinema na Escola Superior de Teatro e Cinema. Em 2015, realizou “Hora di Bai”, a sua primeira curta-metragem documental, com estreia nacional no festival IndieLisboa 2016. É, neste momento, aluno do Mestrado em Arte Multimédia, na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa.

RICARDO CASTRO dirige o diário gráfico www.diariodeumladrao.com

CRISTINA TROUFA nasceu no Porto em 1974. Em 1998 conclui a Licenciatura em Pintura na FBAUP, em 2012 conclui o Mestrado em Pintura na mesma Faculdade. Desde 1995 que participa em exposições colectivas e individuais em Portugal, Itália, Espanha, Austrália, Canadá, Dinamarca, Taiwan, França, Inglaterra e EUA. Referenciada e entrevistada em vários meios de comunicação social em Portugal e internacionalmente. Em 2015 foi membro de júri no projecto "PortugArt" em Londres, na selecção de artistas portugueses para uma exposição colectiva na mesma cidade e na qual foi artista convidada. Em 2014 foi publicado um dos seus trabalhos na capa do livro "The Houses of Others" de Deakla Keydar, Israel. Em 2011 obteve uma bolsa da FADEUP em cooperação com a Fundação Calouste Gulbenkian. A sua obra está presente nas colecções de arte da Liberty Seguros, Museu Municipal de Espinho, FBAUP, FADEUP e MAEDS.

SÉRGIO CONDEÇO nasceu em Portugal e viveu durante 10 anos em Moçambique. 
Tirou o curso de Design de Moda do CITEX Porto e trabalhou em Design têxtil durante 14 anos.
Em 2011 dedica-se exclusivamente à ilustração e à pintura, tendo participado em varias exposições individuais e coletivas.
As suas ilustrações estão publicadas em Portugal e no Brasil, colaborando neste momento com a revista Notícias Magazine do Diário de Notícias | Jornal de Notícias, Revista Gerador e Epicur.
É diretor artístico no Programa Partis no Conselho Português para os Refugiados com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian. 
Editou em 2017 “48”, um livro de autor com pequenas histórias e ilustrações dos 48 dias em que esteve internado no Hospital dos Capuchos.
Em Fevereiro de 2018 expôs na Oficina da Emenda em Lisboa, "A Viagem", uma mostra de trabalhos de ilustração sobre a sua viagem ao Japão.
Vive e trabalha em Lisboa atualmente.

SUSANA VILLAR tem formação em Pintura pelas Belas Artes de Lisboa, trabalha desde 1995 como designer gráfica.
Entrou em 1998 na Novo Design / Brandia, onde desenvolveu projectos para marcas como a CP, Galp, Buondi, Compal, CTT, Delta e Expresso, entre outras.
Em 2005 começa a trabalhar como freelancer para vários editoras, contando-se entre elas, a Cavalo de Ferro, Grupo 20|20, E-Primatur, BookBuilders, Penguin | Random House, Texto & Grafia, Ulisseia, Verbo e Uzina Books.
Paralelamente à sua actividade como designer tem também desenvolvido projectos de ilustração. Em 2014 em conjunto com a Branco, no Art District da Cidadela de Cascais e desde 2017 na GO_Graphic Objects, tendo neste momento vários produtos à venda na Edition (Porto).
Ilustra desde 2014 a coluna semanal de Pacheco Pereira na revista Sábado.
Sem informação.
Livro cartonado (capa dura), impresso a preto no branco, capa forrada a Rives Basane Bright White e miolo em papel Munken 115g.
Venha construir esta editora connosco